Buscar

Não tira o batom vermelho!


O assunto de hoje é ele: idolatrado por umas e odiado por outras: o batom vermelho! 💋


Ao longo dos séculos ele teve muitos significados ao redor do planeta. Na Grécia antiga por exemplo, as mulheres não eram autorizadas a usar batom em público (com excessão das prostitutas). Já em Roma, ambos os sexos pintavam os lábios e se distinguiam socialmente através do batom.


Dando um mega salto na história, em 1912, as sufragistas tomaram as ruas de Nova York revindicando o voto e usando o fatídico batom vermelho, que se tornou símbolo de luta, rebeldia e expressão feminina.


É interessante pontuar que por mais que tenha se tornado um ícone do empoderamento feminino, o batom vermelho se encaixa perfeitamente nos padrões de feminilidade desejável pela sociedade, além de ser altamente comercial e exigir aquele cuidado constante para se manter intacto (tem batom no meu dente? Tô toda borrada? Quem nunca?).


Trago então a reflexão: quando tentamos nos libertar através dessa estética, realmente ficamos livres? Ou continuamos condicionadas ao que muitos esperam de nós?


Apesar dos pesares, sigo amando lábios vermelhos. Mas como eu sempre digo: questionar é preciso.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo